terça-feira, 31 de março de 2015

Ivan, o incrível - Folha de São Paulo - 1976


Ivan, o incrível mostrava o cotidiano de um garoto e Bruno, seu pato de estimação.

Criada por Hugo Tristão em 1976, foi publicada no suplemento Quadrinhos, da Folha de São Paulo, em 1976.

Nos anos 1980, Tristão desenhou várias histórias com temas históricos e de natureza para a revista Nosso Amiguinho, da Casa Publicadora Brasileira, que posteriormente foram reunidas em pelo menos dois livros pela própria editora (A Natureza em Quadrinhos, 1989 e Heróis de Verdade, 1984).

Publicou também algumas sátiras em quadrinhos, na revista Piadas do Bocage, da editora Saber (abaixo).



A seguir um depoimento do desenhista Osnei, amigo pessoal de Tristão para o blog: 

"Hugo Tristão foi meu mestre. Conheci ele em 1969 (eu tinha 15 anos na época), quando fui morar em Barretos

Ele morava e trabalhava em Colina, a 20 km de Barretos. Também nasceu em Colina. Ele faleceu a uns 5 ou 6 anos atrás. 

Quando fui convidado pelo Mauricio de Souza para fazer as histórias do Hipinho no suplemento, pensei logo no Hugo e fui eu que o levou para o jornal.

Hugo criou o Ivan, o terrível. Fez o maior sucesso na época, pois era o único personagem meio "caipira" do suplemento. Os estúdios do Mauricio que supervisionavam esse suplemento Quadrinhos, da Folha. Foi muito legal, íamos nós dois para a Folha, toda semana, com nossos originais embaixo do braço, entregar nos estúdios do M.S.P e esperar a publicação no domingo. 

Uma coisa que poucos sabem, é que o Mauricio gostava muito do Tristão e seus desenhos, daí convidou ele pra desenhar algumas histórias do Chico Bento. E assim ele ficou por 1 ou 2 anos fazendo os lápis do Chico".

segunda-feira, 30 de março de 2015

Meio Fio - O Esporte - 1963


Meio Fio é um garoto espevitado na linha de Denis, o travesso

Criado po Gedeone Malagola em meados dos anos 1950, participou como coadjuvante nas aventuras de Juju Faísca (Cutie Pie), quando estas eram desenhadas por Gedeone, nas revistas das editoras Gráfica Novo Mundo e La Selva.

Teve uma série de tiras diárias publicadas em jornais como A Nação, O Esporte e Diário Popular, no início da década de 1960.

Participou também da revista Uk e Uka, da editora Pan Juvenil.



sexta-feira, 27 de março de 2015

Os Impossíveis - Última Hora - 1951



Série publicada na seção de esportes do jornal Última Hora em 1951. 

Criada pelo chargista argentino radicado no Brasil, Lorenzo Molas, Os Impossíveis mostrava diariamente cenas improváveis de serem observadas em uma partida de futebol.

Molas ficou bastante conhecido em nosso país por ter criado, na década de 1940, as mascotes dos principais times do futebol carioca.

"Numa iniciativa pioneira, o Jornal dos Sports contrataria o cartunista portenho Lorenzo Molasdiretamente da imprensa de Buenos Aires, para desenhar charges diárias sobre o futebol carioca. Molas chegara no Rio de Janeiro no dia 14 de junho de 1944 e veria sua primeira charge publicada no aclamado diário esportivo de Mário Filho, na primeira página da edição do dia 17 daquele mês. Sua charge de estreia, curiosamente, dava destaque à contratação de um zagueiro argentino pelo Flamengo, que teria começado justamente no time do bairro operário de Lanús, onde o cartunista nascera. Em pouco tempo, o argentino desenvolveu uma trama onde figuras simbólicas dos principais clubes de futebol do Rio de Janeiro disputariam a mão da Miss Campeonato, figura alegórica criada para representar a ideia abstrata do título de campeão".


quinta-feira, 26 de março de 2015

Charles Adam - Notícias Populares - 1983


Mais uma das dezenas de séries criadas pelo misterioso desenhista Jair para o jornal Notícias Populares.

Desta vez vez o mote da aventura é a ficção-científica. Destaca-se o desenho espontâneo e sempre característico do autor.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Uk e Uka - A Nação - 1963


Série ambientada na pré-história, na linha do desenho animado Os Flintstones, foi criada por Gedeone Malagola e publicada no jornal paulistano A Nação em 1963. 




A Nação foi um tabloide paulistano das empresas O Esporte e A Hora que circulou entre 1963 e 1964, tendo como diretor-presidente J. B. Viana de Morais e como redator-chefe Nabor Caires de Brito.

Além dos personagens principais, os garotos Uk e Uka, a série apresentava também outros personagens como o chefe da tribo, Reinadio, e o tigre de dentes de sabre Lacustre.





"...Del Bó estava fazendo uma tira para um jornal de São Paulo chamado A Nação que tinha uma página de quadrinhos dirigida por um desenhista chamado Luiz Sanches. (...) O Sanches tinha também uma tira meio autobiográfica chamada Zé Luis, o Gedeone publicava Uk e Uka, entre outras coisas. Sanches era meio que um agente. Através dele conheci o Barbosa Lessa, que era também um agente e para ele eu fiz Jacaré Mendonça que foi publicado no Última Hora de São Paulo".


Depoimento de Rodolfo Zalla para a revista MeMo.

Uk e Uka tiveram revista própria pela editora Pan Juvenil.




Segundo Gonçalo Silva Jr. em seu livro Maria Erótica e o Clamor do Sexo, Minami Keizi utilizou os clichês de Sanches para as suas primeiras revistas na editora Pan Juvenil, depois Edrel.



terça-feira, 24 de março de 2015

Otávio - Última Hora - 1951



O chargista Otávio (Otávio Câmara de Oliveira) começou a desenhar no Rio de Janeiro, em 1950; fez algumas ilustrações para o recém-fundado jornal de Samuel Wainer, Última Hora, e foi incorporado à redação do diário fazendo essas ilustrações, em forma de tira de quadrinhos, para a coluna sobre economia. Na verdade, nesse início de carreira, Otávio fazia a arte-final sobre o lápis de seu irmão Ascyndino. Reparem que a assinatura era Octavio e no título o autor estava como Otávio, forma que depois o desenhista passou a assinar!



segunda-feira, 23 de março de 2015

Hipinho - Folha de São Paulo - 1976


Hipinho foi criado pelo cartunista e ilustrador Osnei (Osnei Furtado da Rocha) em 1976 para o suplemento Quadrinhos da Folha de São Paulo.

Hipinho era um jovem bastante contestador, refletindo o espírito crítico dos anos 1970.

O próprio autor comenta a sua criação: "acho que não pensei muito para desenvolver o personagem, senão não teria criado um hippie no final dos anos 70 (primeira publicação em 1976). Nesta época os hippies já estavam demodê! Acho que foi minha alma hippiana que queria reviver os gold times!

Pintou a chance de publicar umas tirinhas autorais no suplemento Quadrinhos da Folha de São Paulo e lá fui eu com o Hipinho!!! Uma clara influência do Recruta Zero, que nunca mostrava os olhos (risos).

As pranchas-tablóide só publiquei no tal suplemento, mas também publiquei nos dois anos seguintes, algumas tirinhas em preto e branco num jornal interno da Villares.

Hipinho teve vida curta, pois já não tinha muito apelo dramático naquele início dos malucos anos 80. Mas, me diverti fazendo o gurizinho. Também fiz algumas ilustras soltas dele, para estampas em camisetas, capa de caderno, etc. Dá uma olhada (abaixo)".




sexta-feira, 20 de março de 2015

Sol - Folha de São Paulo - 1983



Sol foi a primeira personagem dirigida aos vestibulandos publicada pelo caderno Fovest, da Folha de São Paulo.

Criada pelo cartunista Angeli em 1983, tinha a companhia do gato Ego e, obviamente, de seus pais, que viviam angustiados com as escolhas profissionais de sua filha.

Com o passar do tempo a série foi virando uma tira seriada e Sol acabou fugindo para um paraíso no Caribe, em virtude das pressões do vestibular.



quinta-feira, 19 de março de 2015

Romário, o funcionário - Serviço Público - 1992


Romário, o funcionário foi criado por Fábio Vicente em 1992 para o jornal Serviço Público, de curta duração. Foi fruto de um concurso promovido pelo próprio veículo.

Apresentava o dia a dia de um funcionário público de maneira divertida

quarta-feira, 18 de março de 2015

Os Halley - O Globo - 1985


Com a expectativa da passagem do cometa Halley em 1986, o publicitário Marcelo Diniz registrou comercialmente a marca e lançou vários produtos com o nome, em grande campanha de marketing. Entre os produtos estava a tira diária Os Halley, publicada pelo jornal O Globo em 1985.

Com roteiros de Luiz Antonio Aguiar e desenhos de Lielzo Azambuja a série era composta pelos personagens Big Halley, Halley, Halleyxpert, Halleyfante, Halleygante, Halleyluiah, Halleyxandra, Halleyzinha, Halleyzótica e Halleygria.

A criação teve também uma revista em quadrinhos lançada pela editora Abril e perdurou até 1986, acabando com a passagem do cometa, que diga-se, não foi das mais entusiasmantes, pela pouca visualização do astro na ocasião.

terça-feira, 17 de março de 2015

Quiodes - Notícias Populares - 1984


Quiodes é uma tira de aventura e espionagem criada por Paulo Yokota para o jornal Notícias Populares em 1984. 

Envolvendo uma bela jovem seguia a linha da série inglesa Modesty Blaise.

Foi publicada também na revista independente Historieta de Oscar Kern.

segunda-feira, 16 de março de 2015

Benedito Cujo - Folha de São Paulo -1985



Personagem criado por Fernando Gonsales para o caderno Fovest, da Folha de São Paulo em 1985 e que tratava de temas referentes ao vestibular e ao ingresso no curso superior.

Benedito Cujo é um típico jovem vestibulando e as histórias giram em torno do seu núcleo familiar e suas aulas no cursinho.




sexta-feira, 13 de março de 2015

Mendigo - Eletropaulo Jornal - 1982



Criado pelo cartunista e artista plástico Celso Murilo Zonatto no início dos anos 1980, Mendigo contava, com bom-humor, a vida das pessoas em situação de rua e era publicado no Eletropaulo Jornal.

Segundo apresentação no informativo, "em suas tiras predominam o social, inspirado em tipos reais. Dois mendigos de Itaquera, bairro onde Celso morou, serviram de modelo para seus personagens". 

Politicamente incorreto, Mendigo fazia humor com um dos temas mais universais que podem existir: a fome.

A série foi publicada também na revista independente Armário Mecânico.


quinta-feira, 12 de março de 2015

Ran - O Estado de São Paulo - 1987


Ran é um sapo filósofo que comenta a vida em cima de um balcão de bar.

Criado no início dos anos 1980 por Salvador Messina para veículos alternativos como o Jornal do Campus, da Universidade de São Paulo e a revista Brigitte da FAU/USP. Em 1987 alcança as páginas do jornal O Estado de São Paulo, onde começou a ser publicado após um anúncio procurando o autor da tira, veiculado na primeira página do Caderno 2

Ran permaneceu nesse espaço por vários anos e posteriormente foi publicado em muitos outros locais, como a revista Bundha da Press Editorial e a revista infanto-juvenil Skate Mania da editora Abril.

O pequeno sapo continua sua carreira até hoje, embora tenha perdido seu caráter etílico e hoje siga uma linha mais ecológica e saudável.



quarta-feira, 11 de março de 2015

Sir Ney - Folha da Tarde - 1986


Publicada pela Folha da Tarde, de São Paulo, entre 1986 e 1990, Sir Ney satirizava o governo do então presidente José Sarney, colocando-o em uma Camelot pervertida, dos tempos do rei Arthur.

Criada por Novaes, da série participavam outros políticos do período, como um falecido Tancredo Neves, Leonel Brizola, Fernando Collor e até mesmo o futuro presidente Lula.

A tira foi publicada em livro pela editora Ícone em 1990.


terça-feira, 10 de março de 2015

Lena, a caixa-girl - Auxiliar - 1974


Criada por Xalberto (Carlos Alberto Paes de Oliveira) em 1974 para o informativo Auxiliar, do Banco Auxiliar de São Paulo, Lena, a caixa-girl, satiriza o dia-a-dia de um banco, mostrando sempre seu lado humorístico (Ionaldo Cavalcanti - O Mundo dos Quadrinhos, editora Símbolo, 1977).

segunda-feira, 9 de março de 2015

Jânio e Lito - Franjour - 1984


Jânio e Lito conta as aventuras de um papagaio que ganha um elefante em uma rifa.

Criada pelo cartunista Francesco Maio Neto e publicada no Franjour, jornal do Banco Francês e Brasileiro, em 1984.

As tiras foram publicadas também na revista independente Armário Mecânico.

sexta-feira, 6 de março de 2015

Patota do Limãozinho - Jornal do Brasil - 1984


A Patota do Limãozinho é uma série centrada em um grupo de crianças com tiradas filosóficas. Produzida por Paulo Cézar para o Caderninho B, do Jornal do Brasil, em 1984.



quinta-feira, 5 de março de 2015

Olegário - Franjour - 1984



Olegário, o bancário foi criado em 1984 pelo cartunista Novaes para o jornal Franjour, do Banco Francês e Brasileiro.

O grande diferencial dessa tira é que ela apresentava todo um universo, que não era restrito à vida profissional dentro de uma agência bancária, mas envolvia também o entorno familiar do personagem, sempre em situações engraçadíssimas.



quarta-feira, 4 de março de 2015

Tempos Modernos - Jornal do Brasil - 1984


Série sem personagens fixos criadas para o Jornal do Brasil em 1984, Tempos Modernos, do cartunista Ivan, fazia crítica político-social dos acontecimentos da época.


terça-feira, 3 de março de 2015

Dodói - Searle Gente - 1984


Dodói é o protótipo do sujeito hipocondríaco.

Criado por Novaes, era publicado no jornal Searle Gente dos laboratórios Searle no ano de 1984.